NovidadesSaúde

Situação da Covid-19 se mantém sob controle na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia

O secretário de Estado de Saúde, médico Anoar Samad, acompanhou neste sábado (07/08), em Tabatinga e Benjamin Constant, no Alto Solimões, as ações de monitoramento e prevenção à Covid-19 na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia. Apesar do alerta de surto em Islandia, município peruano, a pandemia segue controlada no lado brasileiro. O número de casos reduziu e não há internações ou óbitos por Covid-19 em Benjamin Constant, nem em Tabatinga.

Em Benjamim Constant, a cobertura da primeira dose da vacina está acima de 80%, e o município não registra internação por Covid-19 há mais de dois meses. Em Tabatinga, a única internação recente foi de um residente que contraiu a Covid-19 em viagem para fora do estado. Porém, o município precisa aumentar a cobertura vacinal, onde a primeira dose está abaixo de 70%.

O secretário pretende voltar a Tabatinga em 15 dias para coordenar uma ação de vacinação com busca ativa de casa em casa para vacinar o máximo de pessoas possíveis.

“Nós viemos pela preocupação que nos foi alertada, chegamos em Tabatinga e Benjamin Constant, vimos que as barreiras estão muito bem formadas. Assustou um pouco, porque em julho teve 70 casos em Islandia, no Peru, em frente a Benjamin Constant”, disse Anoar, que avaliou como tranquila a situação nos dois municípios brasileiros até o momento.

Vigilância reforçada – Desde a semana passada, equipes da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e da Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) estão na região atuando junto com os municípios na intensificação da vacinação na população e também nos portos das cidades, onde fazem o monitoramento dos viajantes dos três países por meio da testagem para identificação de variantes do novo coronavírus.

Em Tabatinga, o Governo do Amazonas também entregou equipamentos e insumos para a ampliação do diagnóstico no Laboratório de Fronteira (Lafron) que, pela primeira vez, vai realizar testagem de RT-PCR in loco.

As ações na tríplice fronteira têm a parceria do Ministério da Saúde, da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e da Fiocruz Amazônia, e acontecem em conjunto com as prefeituras de Tabatinga e Benjamim Constant.

Botão Voltar ao topo